sábado, 22 de novembro de 2014

Ministro da Justiça chama todo mundo de Ptralhas


'Até síndico de prédio superfatura capacho' diz Cardozo

22/11/2014 05:58
Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo (Imagem: O Globo)

Estadão

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, defendeu na sexta-feira (21) a reforma política e fez críticas à "cultura" social brasileira, na qual público e privado se misturam. Ele citou comportamentos da sociedade que estariam entre as "causas" da corrupção.

"A classe política é um reflexo de uma sociedade que, ao não distinguir do seu meio o público e o privado, escolhe sem esse critério seus representantes e depois os reprime, legitimamente, mas sem olhar para si", afirmou Cardozo, em evento organizado pela Associação dos Magistrados Brasileiros.

Segundo o ministro da Justiça, os mesmos que criticam atos da classe política "são aqueles que quando um guarda de trânsito para e quer multar pensam numa ''propininha''". "O mesmo empresário que por vezes protesta, e com razão, dos desmandos dos nossos governantes é aquele que quando chega um fiscal de rendas diz ''bem, como podemos acertar isto?''", criticou Cardozo.