segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Assim, eu molho

Por Lena Lopez...

Noite escura e silenciosa
O desejo consome o corpo
Quero alguém,
Não tenho,
Sinto-me demais sedenta
O tesão a flor da minha pele
Uma vontade incontrolável
Viro e reviro-me na cama
O sono não vem
O fogo me queima
Passam as horas
Não dá mais,
É inadiável,
Quero muito o prazer
Exploro-me com as mãos
Invado-me com os dedos
Viajo nos meus pensamentos
Idéias, imagens e sonhos
Que abastecem o momento
Sinto-me molhada
Os dedos melados
O coração bate forte
O peito estufa
A pele suada
Um espasmo gostoso
Arrepio pelo corpo
Explodo-me em meu gozo!