domingo, 28 de julho de 2013

28 de julho - Dia do Agricultor > O que temos? > Nada?


Ele já foi chamado pelo mais variados termos: camponês, lavrador, agricultor de subsistência, pequeno produtor, agricultor familiar. A evolução social e as transformações sofridas por esta categoria são conseqüências de uma nova situação deste trabalhador fundamental para o desenvolvimento do País.

No dia 28 de julho é comemorado o dia do agricultor, data instituída a partir do centenário da criação do Ministério da Agricultura, em 1960.

O presidente Juscelino Kubitschek foi responsável pelo decreto que aprovou a data, pois considerava que o trabalho do agricultor foi o responsável pelo crescimento econômico do país. Com isso, fez uma demonstração do respeito que o trabalho braçal possui, sendo merecedor de respeito e de manifestações de agradecimento pelos trabalhadores.

Por traz do desenvolvimento de uma cidade existe uma força humana no exercício de uma atividade pouco reconhecida, mas de grande importância no dia-a-dia de cada brasileiro. Nem sempre lembrados, eles são responsáveis pela geração de emprego e renda, movimentam a economia e tornam a agricultura competitiva. São os agricultores os responsáveis pelo importante processo de produção de alimentos. O preparo do solo para o plantio, o cuidado com a lavoura, a colheita dos frutos.

Pessoas que não tem horário para trabalhar. Começam no batente muitas vezes antes do amanhecer do dia e encerram as atividades quando o sol já se foi.

Trabalhadores honestos, que muito se esforçam, sem se cansar de lutar por melhorias no campo, sempre em busca de novas alternativas para o aumento da produtividade.

Valores, que se revelam expressos nas tradições, na cultura e na história. Produtores que empreendem, administram, inovam, que respeitam a terra, que prosperam vendo crescer a vida, em diferentes formas e culturas. Agricultores que buscam conhecimento para aprimorar o trabalho, que se unem para enfrentar as dificuldades, buscam apoio, fazem diferente. Não se deixam abater pelos problemas, ao contrário, seguem em frente no caminho do progresso.
É do suor desses heróis anônimos que sai a energia que movimenta os mais variados segmentos da economia. Graças a eles, temos alimentos em nossas mesas. Os mesmos que produzem o que comemos são os mesmos que também garantem o próprio sustento. Verdadeiros exemplos de vida, responsáveis pelo desenvolvimento do agronegócio. Com o empenho, a determinação e o árduo trabalho de milhares de agricultores, evoluímos cada vez mais, alcançando um pleno desenvolvimento.

O nosso reconhecimento e gratidão a todos que cultivam da terra e o pão de cada dia.