quinta-feira, 9 de maio de 2013

MP pede prisão do ex prefeito de JUCURUTU


O Ministério Público Estadual pediu 24 anos de prisão para o ex-prefeito de Jucurutu/RN, Nelson Queiroz Filho, o “Júnior Queiroz”, por contratar servidores sem concurso público ao longo de 12 anos que esteve a frente da Prefeitura Municipal. O terceiro mandado do ex gestor encerrou em dezembro de 2012. Em função de suas ações como gestor, Junior Queiroz responde ações na Justiça criminalmente e tabém por improbidade administrativa.


Junior Queiroz foi prefeito de Jucurutu no período de 1993 e 1996. Nessa época, segundo relata o promotor de Justiça Fausto França, não realizou concurso público, efetuando diversos contratos precários de forma ilegal e em razão disso foi denunciado na Justiça em ação de improbidade administrativa no ano de 1997, a qual foi julgada procedente em primeiro grau, porém foi reformada pelo desembargador Osvaldo Cruz em 2011.

Novamente eleito prefeito para o período de 2005 a 2008 e reeleito para o período de 2009 a 2012, Junior Queiroz novamente mais uma vez não fez concurso público. Segundo o Ministério Público Estadual, optou pela prática ilegal de contratar em massa pessoal sem realizar concurso público, sendo critério de indicação dos profissionais “compromissos políticos” firmados com ele durante as campanhas políticas. Materia completa aqui.

Veja ação de improbidade administrativa AQUI
Veja Ação por contratar servidores sem concurso AQUI.

DO Blog: Volto a insistir: Porque o Ministério publico do nosso Município fecha os olhos para essa questão da contratação de servidores sem concurso publico?
Tenho certeza que a lei não é diferente.
Com a palavra o representante do Ministerio Publico
OD