quarta-feira, 29 de maio de 2013

Renan descarta leitura e MP que reduz conta de luz pode perder a validade



O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), descartou nesta terça-feira (28) a leitura, em plenário, da MP que reduz a conta de luz, uma medida considerada prioritária pelo governo. Renan alega que é preciso cumprir o prazo de sete dias para os senadores analisarem a proposta. A MP foi aprovada hoje na Câmara permite o uso de recursos da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) para compensar os descontos e viabilizar da tarifa de energia. Mas, se não passar no Senado até dia 3 de junho (próxima segunda-feira), perderá a validade.