terça-feira, 5 de novembro de 2013

Saúde

Medidas simples podem ajudar no combate ao mau hálito, explica especialista

- Publicado por Robson Pires

É possível que você conviva com alguém que tem mau hálito e não fique à vontade para apontar o problema. Falar sobre o assunto ainda causa constrangimento, por isso a Associação Brasileira de Halitose (ABH) disponibiliza na internet uma ferramenta que pode ajudar quem, muitas vezes, nem imagina que exala um cheiro desagradável pela boca. Por meio do S.O.S. Mau Hálito, o internauta indica um conhecido que receberá uma carta ou e-mail para comunicá-lo da halitose. Além de dar informações sobre o sintoma detectado em cerca de 40% da população brasileira, a mensagem serve para mostrar que existe tratamento. Hábitos simples, como usar diariamente o limpador de língua, podem afastar o problema.

Ainda existe a crença de que pessoas com mau hálito não limpam bem a boca, mas nem sempre o odor está associado à falta de higiene oral. Mesmo quem escova os dentes da maneira adequada corre o risco de sofrer com a halitose, que pode ter mais de 60 causas — 90% delas são bucais. Membro da ABH, a cirurgiã dentista Jacqueline Chaves Duarte, da Clínica Hálito Puro, em Belo Horizonte, assinala que a redução de saliva é a razão mais frequente do mau hálito. “A diminuição do fluxo salivar e o aumento da descamação da parte interna da boca levam à formação de uma placa esbranquiçada na língua, que é chamada de saburra lingual.