sexta-feira, 1 de novembro de 2013

De quatro, no cio



Pega-me com ímpeto e faça-me tua mulher. Adona-se de mim,
disponha do meu corpo e torne-me tua fonte requintada de
prazer. Beije-me com a tua boca sequiosa e molhe
a minha pele com a tua saliva. Explora-me com tuas mãos
maliciosas e desvende meus segredos com teus dedos
safados. Morde as minhas carnes, sugue as minhas
essências, chupe-me nos pontos mais sensíveis e lambe-me
para saborear todos os meus sabores. Cubra-me com carícias
e sevícias e não esqueça de uma sóparte do meu corpo.
Depois...
Ponha-me de quatro, arrime a minha face à cama, prende-me
as mãos e segure-me pelos cabelos, puxando-me para ti,
imobilizando-me e não me dando chances para escapar à tua
invasão.Invade-me, penetre-me às entranhas e foda-me como
um cão enfurecido.Abuse do meu corpo, come-me com força,
trespasse-me com fúria. Descubra no meu fundo, os
prazeres que guardo para ti, em meio aos meus calores e a
umidade do meu cio. Delicie-se, inebrie-se com meu orgasmo,
mas não atreva-te parar, até explodas de prazer, para que eu
ouça teus urros de gozo e sinta escorrer de mim a tua
seiva quente.