quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Indignação e revolta em relação a unificação das Escola Tristão de Barros & Professora Claudeci Pinheiro Torres

Andrea Pinheiro de Souza Arthur o q estão querendo fazer com o Tristão? ??
há 13 horas · Curtir · 1


Arthur Marinheiro No prédio do Tristão de Barros, que só funciona o ensino fundamental, foi criado à alguns anos atrás uma outra instituição estadual, que foi colocada o nome deEscola Estadual Professora Claudeci Pinheiro Torres, que atendia o estudo médio. Dai, depois de tempos, funcionando as duas no mesmo prédio, no início desse ano, a Secretaria de Estado de Educação, resolve unificar as escolas, por que acredita que os alunos que tem matriculados no Tristão, não são suficiente para manter uma escola em atividade. O problema não é unificar as escolas, nisso ai eu até concordo, não vejo nenhum problema, o que eu não concordo é deixar o nome Claudeci, no lugar do Tristão. O Tristão faz parte da vida de todos os Rafaelenses, seja ele branco ou preto, rico ou pobre, feio ou bonito... Acho, particularmente ridículo a atitude da Secretaria de Educação, eles deveriam respeitarem a nossa história, pelo menos isso.
há 13 horas · Curtir · 15


Andrea Pinheiro de Souza Com certeza! ! Estudei lá qdo pequena..o próprio nome da escola relembra a História da cidade.Espero que o povo lute pelo direito garantido!
há 13 horas · Curtir · 5


Jéssica Aline Falou tudo amigo! e olha eu acho que Eles deveriam no mínimo , respeitar a nossa história. Eu estudei lá o ensino infantil e fundamental I e II e tantas outras pessoas também estudaram , uma escola que veio da antiga cidade , mesmo com a decisão efetivada, sou totalmente contra que fique o nome da escola Claudeci estudei naquela instituição de ensino também mas, acho que o Tristão é protagonista por sua história #EternamenteGrupoTristãoDeBarros!
há 9 horas · Editado · Curtir · 9


Andressa Ferreira hehe isso sim sou mais tristão viu gente
há 12 horas · Curtir · 3


Andrea Pinheiro de Souza Aiin gente o povo tem q se unir..a escola é patrimônio histórico da cidade..aproveitem o fato de morarem em uma cidade pequena isso é super positivo em relação ao acesso aos seus políticos. .se organizem, se mobilizem..os motivos São suficientemente justos para conseguirem o objetivo. ..um povo valoroso como de São Rafael não pode perder um legado como o Tristão. .só acho! !
há 12 horas · Curtir · 5


Andrea Pinheiro de Souza E genteee não lembro de td mundo saí criança daí visitei a cidade algumas vezes..enfim, quem me conhece me add eu vou me recordar rs bjs
há 12 horas · Curtir · 3


Ducicleide Cavalcante eu acho muito errado tirar o tristão,pra colocar o claudeci.
há 12 horas · Curtir · 4


Andressa Ferreira E sim mt errado sim nao é pra tira nao aff ja faz mt tempo que o tristão ta ai agora que tira pra bota o claudeci nam nada ver afff
há 12 horas · Curtir · 4


Andressa Ferreira mais eu acho que vc nao mim conherce nao #andrea_pinheiro
há 12 horas · Curtir · 3


Bárbara Fabíola Rcc Concordo plenamente com vc Arthur!#SempreTristãoDeBarros
há 12 horas · Curtir · 1


Andrea Pinheiro de Souza Vc lembra de mim??? Se alguem lembrar me add '___'
há 12 horas · Curtir · 1


Brancafe Silva Concordo com vc.artur também estudei no Tristão de barros. É uma lembrança muito viva da nossa são Rafael velha. Não vamos permitir que que isso aconteça.
há 11 horas · Curtir · 1


Arthulina Ferreira Oq houve? ?? Estudei em ambos. ..
há 10 horas · Curtir · 1


Gilvan Soares Pinheiro Que pena Arthur! é triste voçe participar de uma reunião como a de hoje a tarde no galpão do Tristão e ver e ouvir pessoas que se dizem educadores defender uma tese apenas pensando em si próprio, ou seja, status e satisfação pessoal, esquecendo uma história de 73 anos.
há 10 horas · Curtir · 6


Dalvanira Alvares Arthur, o que houve? Vaõ acabar mesmo com o Tristão? É um absurdo!
há 10 horas · Curtir


Arthur Marinheiro É Gilvan, mais é justamente nesses casos que vemos que a nossa educação e os nosso educadores não passam do que são, isso é realidade, infelizmente. Não aqui defendo o Tristão por nenhum ganho pessoal, apenas, por ter uma real convicção e uma tese firme que, além do prédio, além de todas as instalações, além de tudo o que aconteceu ao decorrer dos anos, uma unificação dessas, seria completamente errônea desda hora que quiseram enquadrar as duas escolas, deixando o nome Tristão de lado, um fato que é extremamente repudiante, e que São Rafael não era pra deixar acontecer, de forma alguma.
há 10 horas · Curtir · 6


Luzetimar Macêdo Concordo, discordo apenas da queda da torre, que pra mim ,também era um marco histórico, da nossa antiga e saudosa São Rafael.
há 9 horas · Curtir · 1


Julio Lima Concordo com Arthur
há 43 minutos · Curtir


Eronilson Alex Souza Concordo em tese com Arthur Marinheiro. Mas, o que foi mais lamentável ainda e chegou a esse ponto por omissão dos funcionários da própria Escola Tristão de Barros, quando em 2013, chegando ao final da gestão escolar de Marinês Campêlo Souza Silva nenh...Ver mais

há 27 minutos · Editado · Curtir


Julio Lima E porque não a Secretaria De Educação não mandar um encarregado para a instituição, parece que a prioridade é fechar as portas.
É não sei de nada!
há 20 minutos · Curtir


Eronilson Alex Souza É isso mesmo Julio Lima. Infelizmente o governo Rosalba Ciarline só pensa em fechar escolas e unidades de saúde. Este encarregado como vc disse (gestor) teria que ser da própria escola. E por motivos dos mesmos não quiseram.
há 15 minutos · Editado · Curtir


Rogerio Macedo Parabéns Arthur Marinheiro pela sua brilhante tese em defesa da unificação das escolas mensionadas, o Tristão foi minha primeira Escola!
há 14 minutos · Curtir

ESCOLA ESTADUAL TRISTÃO DE BARROS: UMA HISTÓRIA COM MUITAS HISTÓRIAS...

Aconteceu nesta terça-feira (18) uma reunião com a equipe da 11ª Dired – Assu/RN. Onde foi presidida a reunião na pessoa da Professora Livanete Barreto, que trazia consigo um ofício definindo a situação que se encontrava a Escola Estadual Tristão de Barros. Para relembrar os acontecimentos vamos citando alguns fatos. Há anos seguidos a Escola Tristão de Barros vem com queda no índice de matriculados, isso incluindo do 1º ao 9º ano, além das turmas de Educação de Jovens e Adultos. Não conseguindo manter o número mínimo para formação das turmas. Para se ter conhecimento da realidade, este ano de 2014, teve turma formada apenas com 05 alunos.

Outro ponto é a questão que ano de 2013, encerrando a gestão escolar de Marines Campelo, nenhum, repito, nenhum servidor daquela entidade de ensino se colocou a disposição para assumir a direção da referida escola Tristão de Barros. E hoje, mediante a baixa matrícula, a Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Norte, vem unificando escolas. O que os funcionários do Tristão hoje querem é manter o nome da referida escola. Mas, questionamos: como se manter o nome de uma escola que não vem com resultados na educação? Isso devido ao baixo número de alunos.
Na reunião a Professora Livanete, ainda ressaltou que entre as escolas publicas da 11ª Dired “a Escola Estadual Professora Claudeci Pinheiro Torres, é a primeira em alunos para as Universidades”. Mesmo sem sua sede própria e seus pequenos recursos, vem com uma gestão escolar comprometida com seus alunos.
Foi lamentável a maneira a qual alguns professores da Escola Estadual Tristão de Barros se comportaram, quem estava presente pode perceber.
Mas, diante de tudo isso, queremos esclarecer que a Escola Estadual Professora Claudeci Pinheiro Torres, também já formou a sua história. Temos entre nossos ex-alunos, jovens profissionais formados em vários seguimentos da sociedade, além de outros que estão cursando as melhores faculdades e isso sem nunca participarem de aulas em cursos particulares.
Hoje o que se questiona. Se existia tanto amor nos educadores na EETB, o que aconteceu? Por que esta evasão de alunos para a rede municipal? Quem falhou? Por que ninguém se candidatou a gestor(a) escolar? Será que foi comodismo? Omissão?

Sabemos que existem educadores capacitados. Por que abandonaram a história da EETB?
Blog: Eronilson Alex