terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Poesia popular nordestina


POR QUÊ? 
Karl Fern

Simplesmente é de dar pena
Essa conduta do nordestino
Ver-se torrando no sol a pino
Em uma seca da gota serena
Conterrâneos vendo esta cena
Mandando dinheiro pra Genoíno!
- - - - -
Dói na alma assistir tudo isso
Essa vil pseudo-fraternidade
Rude fanatismo pela maldade
Na desculpa sem compromisso
Herético e patético reboliço
Travestido de dolente piedade.
- - - - -
Dinheiro que faria a diferença
Pra esse povo forte e sofrido
Filmado em cuecas escondido
E ainda ter gente na crença
Que foi invenção da imprensa
Ou é o bom ladrão convertido?
- - - - -
Irmãos, são milhões sofrendo
Tão perto, ao redor pra se ver
As vezes sem ter o que comer
Até de desespero morrendo
E gente agora se condoendo
Por tal sacana, POR QUÊ?