quarta-feira, 4 de junho de 2014

Senado fixa em 10 horas jornada máxima para caminhoneiros

Cristiane Jungblut e Cristiane Bonfanti, O Globo

O Senado aprovou ontem projeto que fixa em dez horas a jornada de trabalho de caminhoneiros e motoristas de passageiros (de ônibus). A Câmara havia aprovado uma jornada de 12 horas, reduzida pelos senadores. Além disso, o caminhoneiro terá quatro horas de descanso. Como foram feitas várias alterações no texto, o projeto volta à Câmara.

O relator do projeto, senador Romero Jucá (PMDB-RR), disse que dentro da jornada máxima de dez horas (oito horas e mais duas horas extras), o motorista só poderá dirigir sem parar até cinco horas e 30 minutos. Segundo Jucá, o motorista terá um descanso ininterrupto de 11 horas entre uma jornada e outra, para dormir.


No ano passado caminhoneiros fizeram protestos na BR 381, em Minas Gerais.Denilton Dias / O Tempo